terça-feira, 16 de agosto de 2016

DGB é trocado para o Philadelphia Eagles


A reformulação do elenco do Titans tomou um rumo inesperado na manhã desta terça-feira, 16. Em negociação com o Philadelphia Eagles, o GM Jon Robinson optou por trocar o WR Dorial Green-Beckham pelo OT/OG Dennis Kelly, jogador que chega para o lugar do contundido Byron Bell, antigo reserva imediato dos OTs titulares.

Quando o veterano Andre Johnson foi contratado, escrevi que DGB faria parte do grupo de WRs do time após o corte final do training camp, porém o que ele mostrou em campo e fora dele não animou ninguém em Nashville. O jovem até chegou mais leve para os treinamentos, mas, ao que tudo indica, não nas condições exigidas pela direção. Durante os treinos, ele voltou a mostrar muita inconsistência, seja correndo rotas ou agarrando alguns passes tranquilos. Já na estreia da equipe na pré-temporada, ele foi visto apenas quando os reservas entraram em campo. Terminou a partida com um passe recebido, um ótimo bloqueio em uma corrida e uma rota bastante ruim. Uma reação pífia para alguém que perdeu a titularidade ainda nos OTAs. A verdade é que DGB, caso sobrevivesse ao corte, seria o último WR no depth chart.

Eu gosto desse move porque ele mostra que agora a franquia não tem jogadores intocáveis. DGB foi a 40ª escolha do draft de 2015, quando muitos times deixaram ele passar por conta de seu histórico no college, mas o Ruston Webster acreditou em seu potencial físico. Anteriormente eu falei sobre a diferença na mentalidade dos dois GMs. Robinson logo de cara se mostrou inclinado a levar em conta o que um atleta realiza dentro de campo, enquanto Webster gostava de jogadores com grandes habilidades atléticas. Quem está certo? É difícil dizer, mas o retrospecto de Webster é fraco. Assim como DGB, Bishop Sankey, Justin Hunter e Zach Brown foram péssimas escolhas na segunda rodada. Essa é uma parte do draft que você precisa acertar em cheio, e ele nunca passou perto disso.

E agora? Como fica a situação dos WRs? Eu aposto em Rishard Matthews, Tajaé Sharpe, Kendall Wright e Andre Johnson garantidos no elenco. O veterano Harry Douglas vai brigar pela última vaga com Tre McBride e Justin Hunter, com o último correndo muito por fora.

Esse não é primeiro caso de um WR promissor que não vinga em Tennessee. Sob a tutela dos GMs Floyd Reese, Mike Reinfeldt e Webster, Tyrone Calico, Kenny Britt, Hunter e DGB falharam. Será que o nosso grande acerto será Sharpe, um jogador que chegou sem causar nenhuma expectativa?

3 comentários:

Henrique Pardo disse...

Esse praticamente garante que a gente vai draftar um WR na primeira rodada do próximo draft
Torcer pra ser um amari cooper da vida

diego freitas disse...

o move era compreensível, mas por um OL reserva!?!?!? sério que não dava pra pegar ninguém melhor!?!?! OK DGB tem toda pinta de Bust OK OK mas é uma aposta o cara fez 540 jardas 3 TDS na rookie season. o 3 wrs entre os rookies não me entra na cabeça trocar por um OL reserva!! o move foi OK mas por quem foi não entendi.

REI disse...

Para mim algo grave aconteceu. Só pode. O negócio, por si só, é péssimo! A não ser que algo grave tenha acontecido e que foi jogado para baixo do tapete. Usaram o comércio com um jogador meia-boca ( sendo bem generoso) como um pano de fundo. As boas relações, devido aos negócios recentes, com os Eagles ajudaram a concretizar o negócio.
Temos que buscar um WR com a primeira escolha no próximo draft.