segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

“A construção de um time começa pelas linhas”

O GM Jon Robinson já sabe como construir um time vencedor: pelas linhas. Em entrevista ao jornalista John Glennon, do jornal de The Tennessean, o dirigente afirmou que uma equipe forte precisa dominar o miolo da linha de scrimmege. Do lado ofensivo, o seu sonho é um ataque capaz de correr com a bola.

“É importante ter playmakers no ataque, mas antes é necessário se comprometer com o jogo terrestre. Para isso é preciso alguém que saiba correr e bons bloqueadores”, afirmou.

Não é necessário entender muito de futebol americano para saber que a nossa OL é o ponto fraco do time. Começamos o ano jogando com Lewan-Bell-Schwenke-Warmack-Poutasi. Por conta de atuações ruins e várias contusões, esse contestado grupo fechou 2015 apenas com Warmack em sua posição inicial.

Enquanto esteve em Tampa, entre 2014 e 2015, ao lado do GM Jason Licht, Robinson tomou algumas decisões interessantes em relação a OL. Antes do início da penúltima temporada, eles conseguiram trazer o excelente OG Logan Mankins, do New England Patriots. Por um TE bem mediano (Tim Wright) e uma escolha da quarta rodada, a franquia ganhou um monstro no interior da OL.

No draft de 2015, ao contrário do Titans, após escolher um QB, o Tampa selecionou dois bloqueadores. Na segunda rodada eles pegaram o seu LT (Donovan Smith). Em seguida, eles subiram no draft para selecionar o OG Ali Marpet, isso ainda na segunda rodada. Gosto bastante do DGB, mas bons bloqueadores não costumam sair tarde no draft. O Titans arriscou bastante com o Poutasi. Será que eu preciso falar se deu certo ou não?


Robinson afirmou que a prioridade do time é reforçar a OL. Foi prometendo proteger o Mariota que ele conseguiu este emprego. Vamos ver como ele vai se sair. 

Nenhum comentário: